Vacina Boa é Vacina no Braço

 

É o seu dia de tomar a vacina contra a Covid-19 pela qual tanto se esperou, mas surge a pergunta que não quer calar: Qual delas é a melhor? São tantas as informações
passadas dizendo que a vacina A ou B são as melhores, a vacina C não presta e até mesmo que não funcionam e não passam de placebo.
Todas as vacinas aplicadas no Brasil contra a Covid-19 são capazes de proteger de casos graves e de morte pela doença. Isso já foi demonstrado tanto em ensaios
clínicos (quando os cientistas medem a eficácia de uma vacina) quanto na "vida real";
(quando a efetividade da vacina é constatada).
Ao se vacinar, você protege a si mesmo e as pessoas ao seu redor, incluindo aquelas que ainda não podem porque ainda não estão contempladas no plano de vacinação, são crianças ou têm algum problema de saúde que as impede.
Se uma pessoa opta por esperar a vacina de um determinado fabricante que considere melhor, ela corre o risco de se contaminar antes da mesma chegar. Além disso, a eficácia de cada uma varia de acordo com as novas variantes.
Quanto mais o vírus circula, sendo transmitido de uma pessoa para outra, mais ele faz replicações e maior é a probabilidade de modificações, ou mutações, no seu material genético. É daí que surgem as novas  variantes .
Quando a circulação do vírus cai, mais pessoas se vacinaram e há menos gente suscetível à doença, cai o número de casos e a probabilidade de que alguém desenvolva um caso grave. Assim, cai o número de pessoas internadas e não há a  sobrecarga do sistema de saúde . E, claro, milhares de mortes são evitadas.
Em resumo, é muito melhor tomar qualquer vacina disponível do que ficar vulnerável à Covid-19. E, ao se vacinar, você ajuda a aumentar a cobertura vacinal, que é o mais importante neste momento.
Sendo assim, quando chegar a sua vez, não deixe de se vacinar. E lembre-se:
Vacina boa é vacina no braço!

 

Fonte: https://g1.globo.com/bemestar/vacina/noticia/2021/06/23/vacina-nao-e-vinho-ou-cerveja-
veja-5-motivos-para-nao-escolher-agora-qual-imunizante-tomar-contra-a-covid-19.ghtml